Skip to content

Será que isso muda?

outubro 24, 2012

Ás vezes olho ao me redor e me acho pequena, não em relação a altura e nem estima. Mas em relação a minha forma de enxergar esse enorme mundo em que vivemos.

Olho para as minha amigas, e todas almejam algum menino, todas sofrem por alguém, e ai eu me pergunto: até aonde vai a capacidade do ser humano de se alto torturar? Pode ser que pra alguns seja uma pergunta bem polêmica, porque afinal, é aquela velha história “no dia em que você se apaixonar por algum galinha, você vai entender”. Talvez eu ache essa resposta pior ainda, afinal, nem todo mundo se apaixona por um galinha.

Todas as minha amigas, tem um dom, uma é amável demais, a outra é inteligente, e assim vai.. E ai eu lanço a minha pergunta “e  eu? o que eu sou?”, eu não sei me definir, sou apenas uma garota nesse universo, não tenho nenhum dom especial, não vou tão bem na escola o quanto gostaria, não morro de amores por uma pessoa, e nem mesmo sei exatamente a profissão que quero seguir. É bem confuso isso tudo, afinal esse é um dos problemas que não costumam apresentar uma solução.

Sou a única solteira do meu grupo, e as piadas são todas para mim, mas com isso eu não me importo, só acho meio confusa as cabeças das pessoas, elas namoram, sofrem, choram, passam dias sem comer, por causa de uma pessoa que alega sentir “amor” por elas, e riem da sua cara por que você não tem namorado, se isso fosse amor, não te faria fazer isso com sigo mesma. Mas namorado é um papo para um futuro próximo.

O lema em que quero chegar é: o quanto de tempo vai demorar mais para eu realmente me descobrir?, e afinal, o que é se descobrir?. Eu costumo dizer que o meu melhor amigo é o Ted (de tédio), vivo em casa, ou melhor, de casa para escola e da escola para casa. Não tenho um hobbie, não faço nenhum curso, e não tenho um emprego. Não costumo me achar “defeituosa” por isso, mas gostaria de ter alguma ocupação, talvez um sonho para se alcançar.

A conclusão que chego, é que isso não vai mudar, isso vai continuar, e a partir do momento em que eu virar “adulta”, ou seja, chegar a satisfação profissional, eu vou querer ter o amigo Ted de volta.

Pensando nisso, de repente vem uma voz estranha na minha cabeça: “Giovanna acorda! Já deu a hora!” e me dou conta de é uma Quinta-feira e está na hora de ir para escola.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: